sábado, 18 de novembro de 2006

Alguém pode me ajudar?

Leia, leia sem medo. O medo é o senhor dos problemas. e de problemas e boas intenções o mundo está cheio (o inferno tbm, dizem por aí...). Cheio, eis como o meu saco está. Estar e conjugar, conjugar e verbalizar, ações contra o vento, contra o tempo...
Tempo, eis o q sobra, o q sempre faz falta. Faltas tenho aos montes, mas isso é problema, e de problemas o mundo está lotado. Lotado estaria o ônibus pra barreirinha, mas definitivamente só se for amanhã a noite. Noite, coisa tão vulgar e maviosa, acontecimento tão sublime e poderoso, tão oneroso e frustrante. Frustração, uma sucessão delas. Delas, sim, é claro q é delas q falo, assim como qualquer homem. Homem, eis um ser inexplicável. Inexplicável é a vida, mas a vida é um problema. Porém, de problemas o inferno está infestado. Infestado está meu ser...
Ser, não ser, será? Será? Foi? O q foi? O q aconteceu? O q está acontecendo? Aconteceu, mas não terminou. Terminou, ainda que tardiamente. Tardiamente, esporadicamente, intermitente, doente...

3 comentários:

Anônimo disse...

É tudo uma questão de acomodação... pense bem nisso.

abraços...

Ivan

Kari disse...

Oieeeeeee mas continua escrevendo bem
Mas eu estava com medo, confesso!!!
Bjusssssssssssss

Raposa disse...

Confessa aí. Você passou no meu blog só pra fazer propagando do seu^^.
Acho que vou retribuir o favor e adicionar o seu aos meus favoritos^^

Aliás, profundo o que você escreveu. Infelizmente hoje não estou com muita inspiração para escrever um comentário descente... Desculpa...