terça-feira, 28 de novembro de 2006

Mas o melhor está pra acontecer

Lá estavam eles, a cadeira e o telefone, onde sempre estiveram. Mas dessa vez a parede parecia mais branca, a luz mais clara, o assento mais desconfortável. Foi qndo o cérebro parou e o corpo pensou...
"O futuro é incerto,
o fim está sempre perto."
Nada mudara. a situação era a mesma, mas algo estava diferente. De fato, o vencedor não detinha as batatas. A cabeça batia, as mãos questionavam:
"É isso? É isso??"
É tão fácil, mas é impossível dizer. Os cães ladram, mas a caravana passa. O físico nunca fora tão gelatinoso, os pensamentos nunca foram tão intrínsecos, o momento nunca fora tão banal. Não entendo, nem quero entender. Por fim, concluí:
"... e o céu sabe q eu sou um miserável... Mas eu me lembro de você... Oi, tudo bem? posso entrar no seu jogo?"

Um comentário:

Karina disse...

Ai Ai Ai
Amigooooo
texto maravilhoso
but I don't know beans about that!!!
Huggssssssssss